Como Ganhar Dinheiro Online?

O Que Os Manuais De Instruções Salientam Sobre isto Você

Serena van der Woodsen está de volta (outra vez)! A protagonista que glorificou Blake Lively na Tv retorna às prateleiras das livrarias, entretanto desta vez em uma versão muito mais sombria e com sede de sangue. Isso já que está sendo lançado no Brasil “Psycho Killer”, uma releitura do primeiro livro da série “Gossip Girl” com uma pitada de “Dexter” e “O Talentoso Ripley”. “Não é o tipo de história Confira Se Você Está Preparado .

Não me interesso nem sequer um pouco pelo universo sobrenatural”, falou a escritora, afirmando que chegou a ler “Crepúsculo” e reconhece que é uma boa história de amor, no entanto não foi feito com o intuito de ela. “Quando assisti ao video no cinema, comecei a ceder risada no meio da sessão e me mandaram calar a boca”, explicou Cecily, se referindo ao personagem de Robert Pattinson montado por Stephanie Meyer. O mundo literário de Cecily, que foi construída na alta-nação de Nova York e, do mesmo jeito tuas personagens, também frequentou os melhores colégios da cidade, parece de fato se enquadrar às rodas criadas pelas “it girls” colunáveis.

Advertisement

A autora bem como não gostou, a título de exemplo, da Nova York retratada pela atriz e roteirista Lena Dunham pela série “Girls”, onde sua personagem vive sem dinheiro e acima do peso. “A série mostra um tipo de pessoa que eu conheço e que fez escola comigo. E eu assisto a programas de Tv afim de olhar um universo diferente”, argumentou. 10 anos após o lançamento do primeiro “Gossip Girl”, Cecily também se diverte lembrando que, à data, os adolescentes não eram tão conectados e a blogosfera ainda começava a tomar maneira.

  • Acione o seu networking
  • 103 17 “Toylimpíadas” 27 de julho de 2016
  • Leads qualificados
  • Microfranquias investem em qualificação para frear desistência de empresários

“Tive a ideia quando estava observando uma matéria sobre uma guria que montou uma página na internet para apresentar mal da amiga e isso foi um escândalo na data. Foi daí que surgiu o formato, pois é quase como uma coincidência”, brincou. No bate-papo a escoltar, Cecily von Ziegesar critica as sagas sobrenaturais, elogia “Jogos Vorazes” e detona “Cinquenta Tons de Cinza”.

A autora ainda fala sobre o universo das “it girls” e conta sobre isso seu novo projeto pra Televisão, ainda inédito. G: Muita coisa mudou pela cultura pop desde que seus livros foram lançados, há 10 anos, principlamente no jeito como os adolescentes se comunicam. Marketing Digital Para Agências De Viagens e internet tua série foi pioneira? Cecily von Ziegesar: Com o intuito de mim é irônico sonhar que as pessoas associam meu livro aos blogs e a esse universo conectado. Eu não sou muito da internet, tenho horror do Facebook e a “blogosfera” nem existia no momento em que escrevi “Gossip Girl”.

Tive a ideia quando estava olhando uma matéria no “New York Times” a respeito uma menina que construiu uma página pela web pra discursar mal da amiga e isso foi um escândalo pela época. Cinema Recheado De Mimos daí que surgiu o formato, desse jeito é quase como uma coincidência. Quem sabe os livros tenham influenciado, contudo não imagino. G: Com o fim de “Gossip Girl”, a série feminina que tem feito bastante sucesso imediatamente é “Girls”, da HBO. Você prontamente a assistiu?

Advertisement

Cecily von Ziegesar: Sim, eu vi o piloto, todavia não tive a mesma reação que a maioria das pessoas. A série mostra um tipo de pessoa que eu conheço e que fez universidade comigo. E eu assisto a programas de Tv com finalidade de olhar um Sugestões Pra Um Recinto De Trabalho Melhor Em 2018 contrário. Eu encontrei feioso o jeito como as meninas foram retratadas. Mas quando falei isso pros amigos meus eles não aprovaram muito a minha opinião (risos).

G: Você concorda que o universo de “Girls” é mais realista que o Upper East Side? Cecily von Ziegesar: Não é mais realista, só tem uma perspectiva distinto. “Gossip Girl” não foi escrito com o intuito de ser realista, eu só queria uma interessante história. Se eu fosse digitar a respeito da minha vida como ela de fato é, acho que as pessoas não ficariam interessadas. G: No momento em que seus livros foram lançados, o termo “it girl” praticamente inexistia. Hoje são diversas no mundo todo, algumas viraram blogueiras de moda e até se organizam para receber dinheiro.

Advertisement

Você acha que o conceito de “it girl” foi deturpado? Cecily von Ziegesar: Usei o termo “it girl” visto que era como esta de eram chamadas outras celebridades na data que estavam ditando moda. Eu não sabia o que ia acontecer depois, o monstro que ia aparecer (risos). A moda acabou partindo para extremos, entretanto ela me confunde um pouco.

G: Você tem uma “it girl” favorita no momento?

Hoje toda humanidade citada moda, independente de dinheiro ou fama. Você não deve ser famosa com o objetivo de tirar fotos de seus sapatos e revelar no seu site. É uma bagunça. Eu estava assistindo a Kate Moss e aquelas outras supermodelos nas Olimíadas com aqueles vestidos dourados. Aquilo não é moda, são apenas vestidos dourados. G: Você tem uma “it girl” favorita no instante? Cecily von Ziegesar: Adoro muito da irmã mais nova das gêmeas Olsen, como ela chama mesmo?

Share This Story

Get our newsletter